quarta-feira, 30 de junho de 2010

Galo

Vivi dez anos em Barcelos. Nasceram-me lá os três filhos que ali passaram parte das suas infâncias.Estou indiscutivelmente ligada àquela terra, apesar de não ter gostado de lá viver. A partir de determinada altura comecei a informar a família que quando me viesse embora, simbolicamente, a última coisa que faria, seria comprar um galo de Barcelos:). Diziam que sim, que fazia bem,que afinal todas a casas portuguesas tinham um etc, etc.No fundo, eu sabia que ninguém ligava nada ao que eu dizia....:) Ironia, coincidência, o facto é que, o meu último dia de Barcelos foi a uma quinta-feira, dia da feira semanal. Nesse dia,depois da casa fechada,meninos no banco de trás,pedi ao meu marido para passar pela feira e que logo que o trânsito o permitisse, parasse para eu fazer uma última compra.Algumas poucas, e compreensíveis reclamações(estávamos todos cansados) e lá fui eu, direitinha à tenda das loiças de barro. Escolhi um galo de tamanho médio o da foto. Quando cheguei ao carro e mostrei a última compra foi uma alegria e a algazarra total;o galo teve até direito aos beijinhos da criançada. Vive feliz,no alto de um dos armários da cozinha, juntamente com mais meia dúzia da sua espécie. Só sai em dias de limpeza geral :) e não reclama.

1 comentário:

  1. Seguindo o raciocínio do meu ultimo comentário...Cá está um Galo de Barcelos com uma boa Historia para contar... :-)

    Marília Marques

    ResponderEliminar