quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Os frascos "Le Parfait"

Desde criança que me recordo destes frascos e consoante o hemisfério em que me encontrasse, lá estavam eles, ou cheios de geleia de marmelo, ou com compotas de mamão verde ou maduro. As mulheres emigradas para África, neste caso refiro-me a Angola, com grande mestria recriavam as suas receitas europeias utilizando os produtos locais, o que, quase sempre, resultava muito bem.

Os frascos " Le Parfait" têm a sua origem em França, na cidade  Reims e apareceram por volta de 1930, quando ainda não estava generalizado o uso do frigorífico. Daí o seu sucesso, pois, a célebre borracha cor de laranja, permitia que estes frascos fossem  fechados hermeticamente possibilitando desta forma, a conservação  prolongada dos alimentos.

Em baixo cartazes publicitários onde se reforça  a ideia de um sistema conservação que mantém a frescura e sabor dos alimentos aliados a um sistema de abertura fácil.
Imagem retirada daqui. Agradeço desde já a partilha.
Cartaz publicitário aos "Le Parfait". Foto retirada do eBay.fr
  O  design robusto, prático e ergonómico destes frascos foi também, seguramente, um fator de sucesso  desta marca. Curiosamente a concorrência "colou-se" a estes conceitos e criou o " Le Prartique", o " Le Meilleur" e o  "Le Triumph".

Escusado será dizer que tenho alguns destes frascos, e que quando fiz a pesquisa para este post é que descobri que tenho precisamente dois exemplares concorrentes. Aqui estão eles.



 Não uso estes frascos para conservar alimentos, mas tão só, para guardar legumes ou frutos secos, juntando assim a parte utilitária à decorativa. 
Decorei assim um recanto da minha cozinha, com estes frascos, sendo que alguns, já são uma variante mais recente destes modelos.

9 comentários:

  1. Olá Maria Paula,
    Este recanto da sua cozinha ficou muito bonito e original!
    Para já dou-lhe os parabéns pela forma como tem os azulejos aplicados; sempre gostei de os ver assim, mas não tenho nenhuns com esta disposição em minha casa.
    Depois acho muita piada à carreira de bules, de que já conhecia a maioria, assim alinhadinhos e com os narizes de fora... todos arrebitados!
    Finalmente os frascos: são peças vintage muito decorativas e interessantes por terem as marcas escritas.
    Eu já andei a ver se os que eu tenho, também com fechos e borrachas, tinham alguma marca mas não têm.
    Trouxe-os de casa dos meus pais, que durante alguns anos fizeram neles conservas de fruta e agora iam deitá-los fora. Se calhar são de fabrico português e por isso não têm marca, não sei.
    Mas que são peças engraçadas, lá isso são...
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Maria Andrade pelas suas simpáticas palavras. É sempre bom quando alguém gosta das nossas escolhas. Sabe que, quando um dia disse a uma amiga, que iria pôr azulejos brancos na cozinha, ela respondeu-me que azulejos brancos só nos matadouros. Fiquei quase em estado de choque :), e a pensar se realmente não seria uma opção demasiado simplória. Um belo dia vi esta ideia da colocação dos azulejos em losango e fez-se-me luz :) A minha cozinha, com os azulejos assim dispostos já não corriam o risco de parecer um matadouro :) Quem não gostou da ideia foi o construtor:)
      Quanto aos seus frascos poderão não ser "le parfait", pois esses têm a marca bem visível mas,poderão ser igualmente de origem francesa. Se na tampa constarem as iniciais "arc", pertencem à empresa que fabrica os Pyrex,os Luminarc, e mais uma série delas, bem nossas conhecidas, pois encontram-se à venda por tudo quanto é hipermercado.
      Um abraço e uma boa semana.

      Eliminar
  2. Curioso. Nunca tinha prestado atenção a esses frascos e agora fiquei a conhecer que eram franceses das marcas le Parfait e Le Pratique.

    Também gostei da colecção dos bules, todos alinhados com o bico na mesma direcção. Alguns deles recordo-me de já os ter visto aqui no seu blog.

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luís
      Quase de certeza que haveria destes frascos, lá por casa dos seus pais. Eram indispensáveis em qualquer cozinha e além do mais, antigamente, não havia tantos alimentos embalados como hoje,o que não permitia às donas de casa aproveitarem os frascos para acondicionar as suas compotas.

      Tem razão, alguns dos meus bules são já velhos conhecidos. Tenho umas novas aquisições que mostrarei logo que possa.
      Abraços e boa semana.

      Eliminar
  3. Os vidro vedados , os azulejos estou em casa?
    Amei
    Martha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Martha
      Muito obrigada pela sua visita e seja muito bem vinda. Sinta-se como se estivesse em casa :)Já vi que temos gostos semelhantes.

      Eliminar
  4. Ai Maria Paula, não conhecia estes frascos da minha infância!
    Não existiam lá por casa, pois, se existissem, eu saberia! Curioso como sou e sempre atento às mudanças, não me escapariam.
    E, se contivessem conservas ou compotas ... então não me escapariam DE CERTEZA ABSOLUTA!
    Claro que, hoje, conheço perfeitamente estes frascos (ainda que não da mesma marca), pois uso-os de forma consistente no meu dia a dia - tenho alguns cheios com figos do meu quintal, que eu próprio sequei sobre tabuleiros, colocados, no pino do Verão, sobre os telhados!
    Ficaram doces como mel, e tenho-os poupado, na tentativa de não se gastarem todos de uma assentada! (risos) ... as coisas a que eu me obrigo, ainda que com mão de ferro, senão já tinham voado em dois tempos!
    A minha mãe, no entanto, era uma negação para a cozinha, e para a saúde de todos nós, havia um cozinheiro lá por casa, mas creio que ele não deveria gostar muito de conservas!
    Uma boa semana, com esperança que passe rápido!
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Manel
      Os figos de que fala são uma autêntica perdição para a linha de qualquer um :) Mas que são bons, lá isso são. Eu, que perante algumas guloseimas padeço de "algum" descontrolo :) tenho a vantagem de não ter figueiras, e portanto, poder escapar com mais facilidade a essa terrível tentação dos figos secos. A altura do Natal para mim é de alto risco :)
      Quanto a estes frascos, estava convencidíssima de que também lhe seriam familiares, pois, para mim , eles foram presença permanente e como somos da mesma geração…
      Una boa semana

      Eliminar