terça-feira, 24 de julho de 2012

Leiteira "silvinhas"


Cá está a pequena leiteira de que falei neste post do Luís e neste da Maria Andrade.É a única peça que tenho com esta decoração, parece-me bastante antiga e, à exceção de uma ininteligível marca incisa, não apresenta mais sinal nenhum.

As marcas que se conseguem ver na base da leiteira

Apesar do motivo, não creio que seja da Vista Alegre, pois é de uma pasta pesada e o tipo de asa, não me parece ser caraterístico desta fábrica. Mas estou no campo da pura suposição. Na foto de baixo, mostro o remate da decoração central que faz lembrar um Y e ainda não vi em mais nenhuma peça.

Em baixo um pormenor das minhas Silvinhas:) Será que o nome atribuído pelos colecionadores a este motivo tem alguma relação com as flores das amoreira-silvestres, as nossas vulgarmente designadas silvas e que são uma autêntica praga, quando aparecem num jardim? Anos a fio, todos os verões combati ferozmente com as silvas do terreno vizinho, que invadiam o meu jardim. Saí sempre arranhada e nunca vitoriosa :) Agora já tenho vizinha, foram-se as silvas, mas "ganhei" outras coisas :(


À falta de silvas para fotografar mostro um botão da minha roseira Santa Teresinha, que em maio se encontra no seu esplendor máximo. Agora, as flores já rareiam e para conseguir esta foto, tive que trepar a um escadote, até ao último degrau:)

A seguir uma rosa completamente aberta e outro botão. É caraterístico desta espécie uma floração abundante por volta  de maio e mais modesta no verão.

10 comentários:

  1. Muita bonita a associação das rosas com a a leiteira.

    Não tenho a certeza, do que digo, pois não vi a peça ao vivo. Mas a Lusitânia fabricou uma faiança melhorada com o motivo das chamadas silvinhas, decalcado da Vista Alegre. O Manel tem uma chávena desse serviço da Lusitânia. Mas é difícil afirmar com segurança.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luís
      Fiquei satisfeita por ter gostado da associação,às rosas. Estou mesmo um bocado convencida de que o nome "Silvinhas" poderá ter alguma relação com as flores da silvas.

      Então concorda comigo.Não será da VA, esta leiteira. Não fazia a mais pequena ideia de que a Lusitânia também tinha usado este motivo.
      bjs

      Eliminar
  2. Gosto muito da forma da sua leiteira, Maria Paula, para além da decoração, claro, mas é muito diferente da minha com as silvinhas de marca Lusitânia. Acho a asa muito requintada e com aqueles dourados lembra-me um açucareiro da Fábrica de Alcântara que vi no blogue do Mercador Veneziano. Há-de reparar se a marca incisa é circular, uma das marcas usadas por aquela fábrica.
    Quanto ao Y no centro da decoração, todas as minhas peças Vista Alegre o têm, embora algumas com um traço mais grosso.
    Gostei de ver as suas rosas de Santa Teresinha, na sua delicadeza têm tudo a ver com esta decoração. Está cheia de sorte, as minhas já murcharam há muito...
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria Andrade
      Fui procurar o seu post que me recomendou e também achei que esta não tem parecenças com as que mostra. A asa é o principal pormenor que me leva a desconfiar que não seja VA. Quanto ao Y, comparando-o com os outros que tenho visto, acho-o muito estilizado e poderá ser um indício do fabricante. Coloquei uma foto da marca incisa que afinal são duas.

      A minha roseira de Santa Teresinha, também está depauperadíssima!! Restam-lhe duas ou três rosinhas :)
      Beijos

      Eliminar
  3. bom dia.

    já agora aproveito para dar a minha opinião sobre o fabrico desta leiteira.
    VA não me parece que seja pois dá-me a entender que seja em faiança fina e não porcelana; sobre Alcântara não reconheço este desenho dentro da sua produção.
    para mim penso que haverá fortes hipóteses de ser Massarelos, pois para além de ter quase a certeza de já ter visto peças de serviço de chá iguais produzidas por esta fábrica, se tiver hipótese de consultar o livro "Fábrica de Massarelos Porto", MNSR, 1998, pp. 145, item 94, verá um bule com asa no molde extremamente semelhante (se não mesmo igual) à leiteira, produzido entre 1912 e 1936.

    Mercador Veneziano

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mercador Veneziano
      Seja bem-vindo e muito obrigada pela sua opinião.

      Com esta unanimidade de opiniões podemos considerar que esta leiteira, não é fabrico da Vista Alegre.
      Uma vez que não conhece as "silvinhas" na produção da fábrica de Alcântara, talvez possamos excluir já esta hipótese restando-nos as duas possibilidades, a avançada pelo Luís, como sendo da Lusitânia, uma vez que já sabemos que há uma chávena com esse motivo e a segunda, a sua, de ser de Massarelos, uma vez que também conhece peças desta fábrica com este motivo. Procurarei consultar o livro que refere, será uma boa oportunidade de ficar a saber um bocado mais.
      Bom domingo e mais uma vez obrigada

      Eliminar
  4. Gosto muito da sua leiteira. Peça bonita e delicada.
    Realmente não me parece Vista Alegre.
    Por minha casa havia várias peças com este motivo e acabei por herdar uma ou outra, porque me fazem recordar o passado.
    Este motivo devia fazer as delícias da minha família, pois as peças abrangem um período de produção que se estende por quase metade de um século.
    Não faço ideia porque vejo este padrão denominado de "silvinha" nos sites de leilões, pois não se parece nada com aquela planta. Estou mais inclinado a que represente uma roseira, tal como propõe.
    Espero que tenha umas boas férias e que as passe de forma tranquila e a fazer o que bem quiser e lhe apetecer. Já bem basta o período de trabalho em que temos de fazer o que nos mandam!
    Manel

    ResponderEliminar
  5. Olá Manel
    Desculpe o atraso da resposta, mas nas férias as oportunidades de acesso à internet são raras e fazem-nos cometer estas indelicadezas de deixar um amigo tanto tempo sem resposta. Tenho que me atualizar e arranjar um tablete :)e depois andar, como eu vi muiiiita gente, permanentemente "ligada". Como diz o meu filho, há pessoas que estão em frente a uma obra de arte, e não a olham diretamente, mas sim através da tal tablete. Sinais do tempo :)
    De facto este motivo é transversal a muitas épocas; a Maria Andrade tem um post muito interessante em que nos mostra, várias peças de épocas diferentes decoradas com estas "Silvinhas".
    O melhor das férias é precisamente podermos dedicarmo-nos a fazer o que mais gostamos e há um mistério que ainda não resolvi:) Durante as férias vão-se-me as dores de cabeça, insónias e outros afins de mal estar :) Durante as férias é que tenho noção da pressão em que se vive durante a época de trabalho.
    Um abraço e continuação de boas férias.


    ResponderEliminar
  6. Que bom saber mais um pouco sobre peças que fizeram parte da família do meu sogro.
    Quando fomos buscar os pertences à casa da terra, trouxe bastantes coisas mas o conjunto de chá das silvinhas infelizmente não ficou em meu poder; mas ainda havia uma chávena e respetivo pires, o açucareiro e o bule.
    Era um conjunto tão bonito, tive muita pena de não ficar com ele, mas fiquei com muitas outras peças lindíssimas por isso não me posso queixar ...

    ResponderEliminar
  7. Vendo varias chavenas, 3 tamanhos, bule acucar6eiro , leiteira e pires respectivos.

    ResponderEliminar