quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Um post em tons de rosa

A  pouco menos de uma semana para acabar este mês de outubro, associo-me ao"Arte, livros e velharias" e outros blogs, para marcar presença no Mês Internacional da Prevenção do Cancro da Mama, tema que diz respeito a homens e mulheres porque a todos nos atinge, física ou emocionalmente. 

Para este post juntei algumas chávenas de faiança inglesa decoradas com  lustrina cor-de-rosa.Todas elas apresentam uma decoração muito delicada, muito ao gosto da época e pegas com o formato London Shape. A servir-lhes de cenário, um bocado de talha dourada de que gosto bastante e  que ajudou a enquadrar as fotografia realçando a beleza e elegância destas peças.

A chávena que se segue é a única que apresenta marca e número de padrão. Para complicar a sua identificação, a marca é representada por uma minúscula âncora, símbolo muito utilizado por várias fábricas em diferentes épocas. Parece-me que aquele pequeno arco que forma a  parte inferior da âncora  poderá ter sido feito com as letras correspondentes ao nome da fábrica.


A última, mas não menos bonita, é uma pequena chávena sem pires, profusamente decorada no interior em contraste com a sóbria decoração do exterior. 

O chá ainda não está pronto:) mas convido-vos a irem provando a minha geleia de marmelo feita na véspera. O postal lá de trás enviou-mo a minha filha no dia dos meus anos. É tão ternurento que não resisti incluí-lo neste  post em Tons de Rosa.
 

6 comentários:

  1. Maria Paula, os parabéns por tão bonitas peças de lustrina. São sempre um encanto e ficam muito bem com aquele dourado antigo e cheio de patine por detrás.
    Quanto à marca, creio que será da firma de T. Fell & Cº, que utilizava uma âncora impressa na massa para identificação, com as letras FELL, que é o que me parece ver escrito, sem grandes certezas, claro.
    Tenho uma peça desta fábrica (uma travessa "well and tree", já apresentada pelo Luís no seu blog), cuja marca não anda muito longe desta.
    O tema do seu blog é, como o de todos com ele relacionado, uma boa forma de alertar todos para os perigos a que todos estamos sujeitos.
    Um bem haja
    Manel

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Manel
    As chávenas inglesas desta época têm um encanto especial conseguido pela conjugação da delicadeza do formato e da decoração. Acho interessante a variedade de pegas que se podem encontrar a forma como estão devidamente catalogadas e as diferentes designações que recebem. Muitas vezes,em caso de ausência de uma marca, o formato da asa pode ajudar a identificar a peça. Quanto à marca da minha chávena talvez tenha razão quanto à hipótese que coloca.Como perdi a minha lupa e me esqueço constantemente de comprar outra, não faço a mais pequena ideia de que letras poderão estar impressas naquela marca.
    O cancro da mama é um flagelo e muitas mulheres com medo, adiam os exames diagnóstico.Um perigo tremendo!
    Continuação de um bom domingo e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Maria Paula

    É muito bonita esta sua pequena colecção de chávenas de lustrina e a ideia de lhe dar como fundo a talha dourada resultou num efeito muito engraçado. Também acho esta tipo de peças encantadoras, embora resista a compra-las pois tenho uma certa tendência a gostar de tudo e a certa altura a minha casa parece um sítio de loucos com tanta coisa tão dispare.


    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luís
      Estas peças são irresistíveis. Para além da beleza e história de cada peça há o preço! A maior parte delas autenticas pechinchas :) Este pedacinho de talha encanta-me.Acho piada à delicada flor.Deve ter feito parte de um conjunto muito bonito.
      Um abraço e desculpe o atraso da resposta :)

      Eliminar
  4. Olá Maria Paula!
    Adorei este seu chá com lustrina rosa! As chávenas são encantadoras e as fotografias ficaram lindíssimas com pormenores de requinte como a talha dourada e a toalhinha de chá.
    Estive ausente numa visita ao meu filho que, como sabe, está muito longe e por isso me atrasei a vir aqui dar conta do quanto gostei deste poste.
    (a última chávena, então, encheu-me os olhos!)
    Espero que continue a partilhar aqui belezas destas...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Andrade ! :) Fico muito contente em vê-la por aqui. Dei pela sua falta (olhe como estou mal habituada:) e imaginei-a ocupada com qualquer assunto muito absorvente. Daqueles que às vezes não nos deixam cabeça para mais nada.Mas fico muito feliz por saber que esteve na companhia do seu filho e família. Estes períodos em que estamos com os filhos são como um bálsamo.Já começo a contar os dias que faltam para o Natal. Enche-se-me a casa :)
      Fico feliz por ter gostado deste post. Inspirei-me em si. Aliás, só lhe tenho a agradecer o quanto tenho aprendido consigo. As chávenas inglesas desta época, são, regra geral, muito elegantes. A última tem uma decoração interior muito rica em contraponto com a simplicidade da decoração exterior. Sempre me intrigou esta caraterística.
      Beijinhos

      Eliminar